Xuxudidi no Festival Islâmico de Mértola

Xuxudidi no Festival Islâmico de Mértola Xuxudidi no Festival Islâmico de Mértola Xuxudidi no Festival Islâmico de Mértola A partir de amanhã e até Domingo, as minhas mantas de retalhos, taleigos, mas sobretudo as Têtes de Nègres - todas peças manuais, únicas e exclusivas - estarão presentes no Festival Islâmico de Mértola (de 21 a 24 de Maio), na Oficina da Nádia Torres. Quem desejar deambular e percorrer as vielas da Vila Velha de Mértola, certamente passará pela Oficina da Nádia Torres - criadora de ourivesaria artística - Oficina situada na Rua Dr. António José de Almeida, nº 6, acima do Campo Arqueológico - onde estará patente a exposição "Mértola e o Guadiana" - junto à encosta voltada para Sul e para a Ribeira de Oeiras. Sejam bem vindos!

Outros Olhares Sobre o Mundo Islâmico

"Síria" fotografias de Santiago Macias "Síria" de Pedro Barros "Lugares de Histórias" fotografia de Fernanda Carvalho O Festival Islâmico de Mértola não é só o mercado de rua (souk), conferências, concertos, animações e oficinas. Há tanta coisa para viver, para ouvir, para presenciar. Há exposições para ver. "Síria" de Santiago Macias e do Pedro Barros, "2" de João Serrão e Jorge Branco, "Lugares de Histórias" da Fernanda Carvalho. Outros olhares sobre o mundo islâmico!

O ritual do chá com menta

O ritual do chá com menta O ritual do chá com menta O ritual do chá com menta O ritual do chá com menta O ritual do chá com menta O ritual do chá com menta foi desvendado. No âmbito do festival islâmico, várias iniciativas estão e irão decorrer durante a próxima semana. Ontem, Abdalllah Khawli explicou, desmistificou todo o processo à volta do ritual do chá, seja ele de menta, de lúcia-lima, de gengibre ou outros. A oficina desenrolou-se na Casa Amarela, na margem esquerda do Guadiana em Além Rio, frente a Mértola. Não há melhor vista para apreciar a beleza da vila!

Entrudanças

Entrudanças Entrudanças Entrudanças Habituados aos eventos do Pedexumbo, quisemos conhecer o Entrudanças de Entradas. Fomos dançar, cantar, tocar indo ao encontro do que há de mais profundo neste Baixo- Alentejo. Apesar do isolamento, entendo cada vez mais esta gente tão orgulhosa da sua cultura. Entrudanças faz este ano, 10 anos. A assinalar o Museu da Ruralidade que abriu recentemente as suas portas e que alberga um espólio sobre toda a actividade agrícola e do mundo rural da região de Castro Verde. Retratei Manuel Conceição Silva, filho de camponeses, pedreiro de profissão, que quando se reformou, dedicou-se à arte de reproduzir em miniaturas toda a sua memória da ruralidade. Uma sala é-lhe dedicada. Tivemos o privilégio de o ter pessoalmente na visita guiada! Museu da Ruralidade Museu da Ruralidade Museu da Ruralidade