Juntos na Feira de Natal

Quando a lã ronrona Antes de entrar de alguma forma em modo de hibernação (preciso de me recolher uns tempos e verdade seja dita, o inverno preta-se a isso) vou para Lisboa para a Feira de Natal na Retrosaria Rosa Pomar. Levo comigo o meu último projecto para pôr lá dentro gatos a ronronar ou como neste momento a lã que pacientemente vou tricotando. Tricotar é terapêutico. E esta camisola que está a ganhar forma ajuda-me a me focar no essencial. Este ano a Feira de Natal conta com a presença de muitos criativos. Venham conhecer a Mazurca Handmade, Lord Mantraste, Aly John, Beija-Flor, Zélia Évora, doSemente, Ritacor, Perdi o fio à meada, The Flying Fleece, e O Tempo das Coisas. Até jà!

“Ronrom” e as suas etiquetas

"Ronrom" e as suas etiquetas "Ronrom" e as suas etiquetas Ronrom Ronrom é o novo projecto que tanto acarinhei. Faltava-lhe umas lindas etiquetas que só a Joana Rosa Bragança poderia elaborar. A Joana e os seus gatos… A primeira encomenda vai finalmente seguir porque sem a etiqueta, o Ronrom não fazia sentido. Terei um cliente informado e um gato mais que feliz! Os outros Ronrom seguem comigo para, no próximo fim-de-semana, estar presente no Mercado Crafts & Design no Jardim da Estrela, em Lisboa. Faça vento, sol ou chuva, lá estarei!

A última fotografia de família

A última foto de família Agosto 2016. Foi nos degraus daquela casa que foi tirada a última fotografia de família. Nós os 5. Nos mesmos degraus onde há 19 anos conheci o Filipe, onde houve a promessa de Mille Ans d'Amour. Filipe partiu. Não vou partilhar aqui a dor que nos causa. Partiu cedo, cedo demais. Convivíamos com a doença, fazia parte da rotina, com altos e baixos, mas acreditávamos piamente em melhores dias, acreditávamos, sobretudo, na ciência e esperávamos. Não sei dos dias que virão. Tenho compromissos na primeira pessoa, em nome da xuxudidi, até ao Natal. Estarei presente no primeiro e terceiro fim-de-semana do mês de Dezembro no Mercado Crafts & Design, em Lisboa, e há a promessa duma venda de Natal na semana que antecede as festas na Retrosaria. Depois… vem um período de recolhimento… um novo ano… e só me ocorre dizer "não sei"!

Rumo ao Jardim da Estrela

Tudo leva o seu tempo Tudo leva o seu tempo Tudo leva o seu tempo No próximo fim-de-semana, rumo ao Jardim da Estrela em Lisboa. Levo uma mão cheia de rocas de alfazema entre outros e um novo projecto que poderá ser apreciado por quem por lá passar. Para aguçar a curiosidade, talvez possa acrescentar que se o gato é teu amigo, então ambos vão adorar. Sábado e domingo, das 10h às 18h, aproveitando o tema "Cosy Autumn" da próxima edição do Mercado Crafts & Design. Apareçam!

Uma feliz parceria

Uma feliz parceria Uma feliz parceria Uma feliz parceria À frente da marca Montanhac estão a Joana e o Paulo, um simpático casal que um dia tiveram a ideia de criar uma parceria com a Cooperativa Oficina de Tecelagem de Mértola. Sobre a pele duma mala ou duma mochila, uma bolsa foi aplicada. Tecida em lã pelas tecedeiras da vila, a bolsa reproduz os famosos padrões das mantas alentejanas. Todas as iniciativas são para serem louvadas sobretudo quando se trata dum projecto nascido em Mértola, com o cuidado devido em salvaguardar as tradições. A produção fotográfica é caseira. O meu contributo para o pontapé de saída desta nova marca. As malas serão apresentadas na Feira Internacional de Artesanato (na FIL de 25 Junho a 3 de Julho) no stand da tecelagem de Mértola. Montanhac tem uma página aqui. Divulgar também é uma forma de ajudar. Em Lisboa ou em Mértola, apareçam!

Vai acontecer no Jardim da Estrela

Vai acontecer no Jardim da Estrela Vai acontecer no Jardim da Estrela Para responder ao mote "Lisboa", com os seus arraias, sardinhadas e manjericos lançado pela organização Crafts & Design, levo no próximo fim de semana as têtes de nègres, embora desta vez venham mais duas alentejanas e uma algarvia para fazer jus à arte popular com a qual convivo diariamente. No meu jardim não crescem manjericos mas as alfazemas largam um perfume que quis apreender formando umas maçarocas para perdurar o seu cheiro característico próprio desta época que, depois de secos, permanecem o ano inteiro a perfumar as nossas casas. Sejam todos bem-vindos!