Uma braçada de nabos

Uma braçada de nabos

Conheço um hortelão perto de casa que cultiva em modo biológico. Telefono-lhe quando preciso de verduras e ele diz-me o que está pronto para ser colhido. Os meus olhos e as minhas mãos não fazem a escolha preliminar como aconteceria na praça. Portanto na hora da entrega fiquei assustada com o tamanho dos nabos.

Com o primeiro, fiz um sumo partilhado entre todos. Normalmente acrescento na centrifugadora umas maças não tratadas mas infelizmente não as tenho por perto.
O segundo foi apreciado igualmente cru, de tão doce que era, cortado finamente aos gomos, uma espécie de aperitivo enquanto salteava o último.

Qui mange du navet gagne une année! o que traduzido seria “Quem come um nabo ganha um ano!”

Deixar uma resposta