Uns tesouros (I)

Uns tesouros (I)
Uns tesouros (I)
Uns tesouros (I)

Estou em plenas arrumações.
Todo o meu material de costura vai finalmente deixar de estar num lugar provisório.
Abro caixas como quem abra uma prenda. Retiro dos sacos tecidos que fui acumulando ao longo dos anos.
Abro os panos, olho para eles.
Uma boa parte passa pela corda do estendal. Cheiram a lavadinho.

Antes de os lavar, separei-os. Os brancos dum lado.
Quando desdobrei este pano, não queria acreditar no tesouro que ali estava escondido!

Não sei o que lhe faço.
Entrego-o a minha filha que este Verão bordou o seu primeiro gato e ficou fascinada com les ouvrages de dames?
Devo deixa-lo assim para deixar à vista o estilo do desenho, próprio duma certa época?
Arrisco?

4 comments on “Uns tesouros (I)

Deixar uma resposta