De cara lavada

Mantas e alforges
A arte de ser aprendiz #tear
Os fusos
A colcha de carapulo
O tear

A Cooperativa Oficina de Tecelagem de Mértola está de cara lavada. As modificações naquele espaço passaram a valorizar sobretudo a parte museológica. É um prazer ver as peças antigas fundamentais no percurso da lã até à sua chegada ao tear, ver de igual modo as mantas e os seus padrões mas, sobretudo, a linda colcha de carapulo tingida de azul anil.
Na parede do fundo, os 3 teares, alguns deles mais que centenários, foram alinhados e estão em uso, mas continuo a achar que falta uma luz natural para dignificar o trabalho das tecedeiras que, durante o dia, laboram à luz eléctrica.
A oficina está de cara lavada mas resta a questão da preservação dum património ainda vivo em Mértola que está por um fio e que neste momento depende da única tecedeira ao activo e da sua aprendiza. Uma boa razão para visitar Mértola!

2 comments on “De cara lavada

  1. Pingback: Uma visita aos teares de Mértola | Panos da Terra

Deixar uma resposta