A Casa dos Escoceses

Le bonheur est dans le pré
As ceroulas da Nazaré
Le point de noeud

De cada vez que volto à Nazaré pergunto-me se vou encontrar a loja aberta. Mas o Sr. António e o Sr. José recebem-me com a mesma amabilidade de sempre. Pomos a conversa em dia. Abrem uma revista japonesa onde se divulga a Nazaré e onde a loja é amplamente destacada com os lanifícios coloridos exibindo os trajes tradicionais. Partilho com eles deste mesmo entusiasmo. Afinal regresso cada ano à “Casa dos Escoceses” para fazer a minha escolha das fazendas de lã.
Este ano mandei fazer mais um kilt, igual no corte a este, mas com outro padrão; a M. que me acompanhou nesse dia, escolheu o seu primeiro par de ceroulas, traje típico dos pescadores mas que vejo como uma calça contemporânea, confortável e quente. As ceroulas apertam em baixo e são óptimas para usar com botinas.
Nesse mesmo dia trouxe para casa mais uns metros de lanifícios para fazer uma manta que me foi encomendada para este Natal.
Fui fotografá-la à pressa antes de a entregar.
Passar frio, não é connosco!

Sobre o mesmo assunto, em 2009, escrevia “Nazaré” e meses depois fazia uma linda almofada de chão com os retalhos “Da Nazaré”. Mais tarde fazia a primeira manta de lã que levava “Para o Jardim da Estrela”.
Em 2010, escrevia “Pequenos Prazeres” e em 2011, “Um Adeus Muito Português”.

A Zélia Évora lançou este ano uns ponchos com o mesmo espírito de “passar frio, não é connosco!

A Casa dos Escoceses
Praça Dr. Manuel de Arriaga, 16
2450-160 Nazaré

Deixar uma resposta