A aprendizagem

A aprendizagem
A aprendizagem
A aprendizagem
A aprendizagem
A aprendizagem

A partir de hoje, a máquina de costura deixa de ser só minha. Vou ter de partilhá-la com as minhas filhas.
Ficaram tão entusiasmadas quando acedi ao pedido delas. Num ápice, aprenderam a colocar o fio, a trocar de canela, entender a tensão do fio, o tipo de agulhas a usar, a velocidade no pedal. Um exercício improvisado fez-me lembrar que poderia fazer um pequeno livro de pano para exercitar os pontos, as curvas…
O resto irá com o tempo.

0 comments on “A aprendizagem

  1. Teresa c

    Gostava de ter aprendido cedo, nessa altura teria tido menos medo de errar e seria mais aventurosa do que agora. Com a malha foi assim…

    Reply
  2. Sara

    Nem me lembro quando foi a primeira vez que costurei à máquina; Vinda de uma família de costureiras dos dois lados da família, acho que não é difícil o gostinho andar a passear por aqui. Sei que aos 12 anos fiz sozinha uma carteira para as moedas para uma amiga minha, embora a questão de pôr/tirar linhas seja uma coisa que só me entendi sozinha muitos anos depois.

    Acho excelente que estejas a ajudá-las a usar a máquina de costura, e a ideia do livro de pano é algo que também ando a fazer e a adorar! Pelo menos fica-se com uma recordação diferente e com uma série de estudos de pontos que mais tarde podem vir a ser úteis. Agora que vem a Primavera e o Verão, podem fazer as vossas malas ou saias de pano!

    beijinho*

    Reply
  3. Pingback: Tempo para agradecer I | XuXudidi et plus encore

Deixar uma resposta