Destes dias

Uma bolsa para as cadernetas bancárias
D. Fernanda
Na brasa

Acorro ao sábado à banca da D. Fernanda para lhe comprar os produtos da sua horta. Aprecio tanto as idas ao mercado que só depois de ter passado por là é que defino as ementas do fim de semana, mesmo quando temos amigos por perto.
Não coso tanto quanto gostava porque cada vez que tenho de fazer algo, tenho de tirar todos os apetrechos da costura das prateleiras. Ajustei umas calças, dumas outras fiz uns calções e ainda tive tempo para cozer a bolsa, um pedido especial, para guardar as cadernetas bancárias.

0 comments on “Destes dias

Deixar uma resposta