Sábado

Sábado
Sábado
Sábado

Gosto do meu cabaz no sábado. Percorro as poucas bancas do mercado apetrechadas de legumes das hortas vizinhas.
Os feijões tortos, a acelga brava, as azeitonas pisadas e o requeijão, são alguns dos acompanhamentos das nossas próximas refeições.
As cavalas vão assar no forno, devagarinho.
As galinhas da capoeira da minha vizinha não põem tantos ovos enquanto for a altura das romãs, mas ainda hei-de fazer um bolo para o lanche.

0 comments on “Sábado

Deixar uma resposta