Carmear a lã

Carmear a lã Carmear a lã Carmear a lã Carmear a lã Carmear a lã Foi na companhia da D. Augusta e da D. Carolina que aprendi a carmear a lã. Com uma varra de loendro que povoa os barrancos do Baixo-Alentejo, batemos a lã para a abrir e com as mãos desfizemos os nós. Um acto simples mas demorado. A lã, por mais incrível que seja, torna-se tão leve, limpa e branca. Embora muito bem lavada, largou terra e algumas impurezas. Não tarda, a lã será azeitada e cardada. Vou aprendendo, fazendo-o assiduamente! Carmear a lã Carmear a lã

Fim-de-semana criativo

Fim-de-semana criativo Fim-de-semana criativo! Fim-de-semana criativo! Entre a revisão da matéria dada na escola para os testes da próxima semana e a festa de pijamas do aniversário da J., soubrou tempo para os trabalhos de casa mais criativos como a vassoura para o dia das bruxas e a construção dum aldeamento dos primeiros Hominídeos para a aula de História da C. A M. participou num workshop de Marionetas no âmbito do Projecto Oralidades. Criatividade em cheio!

Outono

Outono Outono Outono Chove, faz sol, chove novamente. Cheira a terra. Os barrancos recuperam vida. Em casa, a chaleira canta constantemente. A água fervida enche o bule cheio de perfumadas infusões caseiras ou chás, conforme a hora do dia. Pairam nas gavetas aromas a alfazema. Os ambientes são quentes. É o meu Outono! Actualizei a loja de Têtes de Nègres e de cheirinho a alfazema! Outono Outono

Para recordar

Para recordar Para recordar Para recordar Para recordar Para recordar Chegou pelo correio a primeira prenda que vou oferecer à minha família, pelo Natal. Um livro, com as recordações do nosso Verão, porque as nossas férias são para serem lembradas por muitos anos. Com a ajuda da Blurb, fiz o meu próprio livro, de excelente qualidade, diga-se de passagem. Não me canso de olhar para ele, mas não vá alguém meter a mão, tenho já de o embrulhar e esconder!

Domingo

Ir à feira é, para mim, a ocasião de falar com os feirantes, trocar palavras, 2 dedos de conversa. Gosto de ver, de observar, de "prendre le temps". Hoje, na Feira Anual de Castro Verde demorei-me um pouco mais. Estava mesmo a apetecer! Domingo Domingo Domingo Domingo Domingo Domingo Domingo Domingo Domingo Domingo Domingo