Os Desenrascados II

Os Desenrascados II
Os Desenrascados II
Os Desenrascados II
Os desenrascados II

Quem vem da rua, não vê nada. É tudo muito escuro. O primeiro passo, na oficina do Mariano, funciona como um aviso. Recupera tudo, não deita nada fora. Desenrasca quem precisa. Digam lá se ele não é um desenrascado?
No Alentejo, vi por cima dum galinheiro uma ventoínha e uma bicicleta a fazer a vez de… alguém saberá dar-me uma resposta?

E porque precisava duma solução eficaz para limpar as teias de aranha, nos tectos de caniços, pedi ao Gil que me modificasse uma daquelas pequenas vassouras, feitas por ele, acrescentando uma vara de bambu, suficientemente cumprida, para chegar até elas a cinco metros de altura.

Os desenrascados são sempre bem vindos!

Os Desenrascados II
Os Desenrascados II
Os Desenrascados II

0 comments on “Os Desenrascados II

  1. joana

    Parece-me um cata-vento / gerador… Mas fica-me a dúvida… para que precisaram as galinhas de energia…? :)
    Deixei resposta ao teu comentário no meu blog! Beijinhos
    joana

    Reply
  2. Sara Carvalho

    Faz a vez de moinho de vento? Cata-vento? Gerador? Afinal os pintos pequenos precisam de calor, e quem sabe ler umas histórias a noite quando está tudo escuro!!!!!! Bjos

    Reply

Deixar uma resposta