Rodrigo

Rodrigo
Rodrigo
Rodrigo

Colhemos flores na borda do caminho. Uma manifestação de quanto estamos felizes por estar outra vez todos juntos.
Rodrigo, o meio-irmão, o meu enteado.

Há mais de 5 anos que não vinha e 5 anos é muito na vida duma família, na cabeça duma criança, logo, as 3 crianças.
A nossa semana mexe com o passado. Recordação dos desenhos dos primeiros anos de escola quando pediam um retrato da família.
Erámos 6.

Está quase de partida!

0 comments on “Rodrigo

  1. Inês Nogueira

    oh, não sabia que eras madrasta, como eu! cá em casa preferimos a palavra à moda do teu outro país — “belle-mère” é muito mais bonito :)

    Reply
    1. mamanxuxudidi

      Tem piada Inês, também não gosto da palavra madrasta. Como não aprendi o português, posso me permitir extravagância na tentativa duma compreensão linguística. A sonoridade da palavra “madrasta” é tão dura, fria que quase, quase a ponho ao mesmo nível que a palavra “mère”. “Mére” carrega autoridade (sempre a nível sonoro)… acho que a culpa é da letra “R” :)

      Reply
  2. Inês Nogueira

    “Madrasta” é terrível porque, para além do som, é uma palavra cheia de conotações — as madrastas das histórias tradicionais são sempre horrorosas, más que se fartam :)
    Para mim “mère” não tem esse peso mas eu não sou francesa. A mim lembra-me sempre a outra palavra que se diz da mesma maneira — “mer” — e por isso soa-me bem :)

    Reply

Deixar uma resposta