Mééé

Mééé
Castro Verde

Na Feira Anual de Castro Verde, não resisti à compra dum cajado, feito à mão em madeira de oliveira, por um agricultor da região.
Não o posso chamar de pastor porque por cá, já não se vêm, cuidando dos rebanhos.
Aparece sim a certas horas, uma carrinha que abre cancelas, fecha outras ou como na aldeia, no final da tarde, carregado de rações e o imenso rebanho descendo o monte esfomeado.
É impressionante!

[flickr video=6257969033 secret=d3737d68bc w=500 h=300]

Nos montes, só vejo cardos, terras sem cultivo e a impossibilidade de seguir estes pobres animais. Estou com sandálias!

0 comments on “Mééé

Deixar uma resposta