Começava assim

A fiandeira A fiandeira Sarilho O meu sonho começava assim... Vivia na minha casinha alentejana e possuía uma roda de fiar, parecida à da D. Vitorina. Teria um tear como o da D. Maria Teresa e faria as lindas mantas como as da D. Perpétua. Há quem me dissesse um dia, que os sonhos não se realizam. Por isso, vou corrigir e recomeçar a frase escrevendo, o meu pensamento começava assim... pode ser que se concretise! Read More

50 anos

50 anos 50 anos 50 anos 50 anos 50 anos Fomos meros espectadores, testemunhas do passar do tempo num casal que ontem quiz renovar os votos numa boda de ouro. 50 anos, partilhando uma vida muito dura, onde os tempos nada tinham a ver com os de hoje e para se fazerem à vida, emigrar era a chave para um dia regressar e construir a casa sonhada. Filhos, houve muitos. Alguns regressaram, quanto aos outros, o acontecimento de ontem foi o pretexto para percorrer o mapa da Europa, saudar uma família que não se juntava há mais de 4 anos. Foi com toda a simplicidade, num misto de fé, de emoção e de reencontro familial que as festividades se realizaram.

Com os legumes que produz a horta

Com os legumes que produz a horta Com os legumes que produz a horta Ontem, no final da tarde, fui à horta. Apanhei uma courgette, uns brócolos e uma couve-flor. Acrescentei tomate e fiz um delicioso clafoutis de legumes cuja receita vem do livro suisso da Betty Bossi. Navegando na net, descobri a mesma receita aqui (embora não refira a fonte). Só tenho de acrescentar que o clafoutis come-se quente, morno ou até frio! O livro é um tesouro e aconselho-o vivamente! La Cuisine de Maman Editions Betty Bossi, 1984 Com os legumes que produz a horta

Solidão alentejana

Solidão alentejana Solidão alentejana Solidão alentejana Surpreendo-me a pensar como já não estou habituada a permanecer sozinha. Vi o carro afastar-se no horizonte levando a família toda e as palavras da J. inquerindo se ficava contente por ficar sem elas uns dias. "Só se for para apreciar o silêncio" respondi. Fiquei. Fiquei para assentar os mosaicos hidráulicos no chão. Fiquei para assistir ao arranque da segunda fase da obra. Fiquei para testemunhar a solidão das aldeias alentejanas, da desertificação, da Casa do Sr. António que não vê freguês há mais dum mês. Caramba! Como de repente sentir-se só torna-se um desespero! Read More