O tamanqueiro de Baltar

O tamanqueiro de Baltar
O tamanqueiro de Baltar
O tamanqueiro de Baltar

As ruas das pequenas povoações da Serra de Montemuro ocultam muito mais sobre si próprias do que o silêncio aparenta.
O nevoeiro dá-lhes um toque de mistério. A chuva, o frio acentuam a realidade.
Não se vêm cafés, letreiros de pequenos comércios, não me lembro ver uma escola aberta.
Não se vêm pessoas nas ruas, de vez em quando umas capuchinhas e no entanto…
Atrás das portas há um pequeno mundo.
O gado ficou por hora no curral, os rebanhos irrompem nas ruas ao meio da tarde. Ouvimos os chocalhos, o tamanquear na calçada.
Fazendo face às necessidades, devido em parte ao isolamento e às difíceis condições climatéricas é possível cruzar ainda mãos tão hábeis como o Senhor João, tamanqueiro de Baltar. No povoado aqueles pés adaptaram as botas de caminhar com solado de madeira. Não há melhor calçado, chancas ou tamancos, para isolar do frio e da humidade.

O tamanqueiro de Baltar
O tamanqueiro de Baltar

0 comments on “O tamanqueiro de Baltar

  1. alice

    Botas de caminhada com sola de tamanco? Excelente!!
    A ver se este fim-de-semana encontro um tamanqueiro tão habilidoso como esse, embora não tenha grande esperança de encontrar botas dessas. 😀

    Reply
  2. Pingback: A Ervilha Cor de Rosa » baltar:

  3. Fátima

    Adorei as fotos o texto!
    É curioso que esta semana o meu pai me contou que os amieiros que tem (que limpar) na Quinta, eram escolhidos e preservados pelo meu avô, porque havia um Tamanqueiro de outra terra que vinha buscá-los para os seus belos Tamancos! Isto serviu de mais um mote de conversa sobre como era no tempo dele de criança… histórias que não me canso de ouvir…

    Reply
  4. sofiab

    Que tamancas mais lindas! Diane, tu encontras o mundo real, é um prazer ver o que vês! Beijinhos.

    Reply
  5. Maria

    Tão interessante e que bonitos que são os tamancos. As pintinhas pretas na última fotografia são os furos dos pregos? E já agora quanto tempo demora o Sr João a fazer um par?

    Reply

Deixar uma resposta