A chegada dos meus pais

Na Afurada
Na Afurada

Afurada, foi o pretexto para brindar a vinda dos meus pais com um peixinho fresco à hora do almoço.
Os dias vão ser mais fáceis de hoje em diante. A ideia de me sentir mais apoiada devolveu-me novos ânimos.
O mesmo ânimo perante inúmeras mensagens ou chamadas, das quais não saberei responder com tanta solidariedade para com a situação actual, mas que não quero deixar de agradecer desde já e de uma forma geral.
Na Afurada, também encontrei gente acolhedora, como a dona destes piriquitos, como as mulheres descendo do povoado até ao lavadoiro à beira do rio, para ali lavar a roupa e fazer tempo até ela secar ao vento.

Na Afurada
Na Afurada
Na Afurada

0 comments on “A chegada dos meus pais

  1. MJ

    2 coisas:
    1. boa sorte para este obstáculo.vai correr bem :)
    2. o teu blog é brilhante. não sou de ler blogs. estive a ler e não conseguia parar. obrigada :)
    *

    Reply
  2. maria madeira

    Olá Diane, já não passava no teu blogue há uns tempos e só hoje é que li as últimas publicações.
    O que estás a passar também me aconteceu nas 2 últimas semanas, com o meu marido operado a uma doença grave e com vários dias de internamento. Também foi a minha mãe que me aliviou a ausência dele, pois a solidão é tão física que doi. A palavra família faz sentido nestas alturas, quando se toma consciência que não resistimos tão bem sózinhos quando a vida nos prega partidas. Vai ser muito mais fácil agora, força e um beijo grande*

    Maria

    Reply

Deixar uma resposta