O descalabro da sociedade

Air liquide
Nos Olivais

O acaso levou-me a seguir um atalho nas traseiras da Marechal Gomes da Costa. Acho que sem querer entrei na zona Este dos Olivais.
O dia estava a despertar. Num passo inseguro, assustada com o demasiado silêncio do lugar, um boxer não hesitou em largar as duas enormas patas sobre os meus ombros. Na valeta, um “sem abrigo”, na tentativa duma higiena matinal, acordou-me definitivamente para uma outra realidade.

As grandes avenidas de Lisboa mascaram os seus bastidores.
O meu olhar não queria ver, não queria acreditar, até que o cheiro se tornou insuportável. Vivendas trancadas a 7 chaves, grades nas portas e janelas, arame farpado no gradeamento. Perdi-me no lugar. Estava no Brasil ou em África, em plena lisboa.
Subindo escadarias, contornando prédios, vi os passos de quem por lá habita. Procurei nos rostos um sorriso, algo que dignificasse o Homem. Encontrei olhares baços, cansaço, abandono.

De regresso à larga avenida onde as empresas disputam àreas impressionantes, a Air Liquide entretanto vendida e deixada ao abandono, é o ventre da criatividade da arte urbana. O mesmo espaço alberga igulamente os “sem abrigo”, os aventureiros de uma má noite, para não citar o que este local inspira para quem, como eu, espreitou esta gigantesca àrea fabril.

É o gradual descalabro da sociedade portuguesa que infelizmente irá continuar com mais desemprego, falências e corrupção. Desmoronamento dos Valores Éticos que dignificam uma sociedade humana.

Isto não é seguramente o Progresso da Humanidade!

0 comments on “O descalabro da sociedade

  1. Ana

    poucas palavras… tanto conteúdo…
    e as imagens, que ilustram esta falsa realidade de urbanidade e desenvolvimento… muito tempo estivemos todos iludidos… uns mais que outros…
    mesmo assim, Diane, são bonitas essas imagens!!
    gabo-te a coragem!!
    Um beijinho!

    Reply
  2. Felizarda

    Olá Diane,

    Esteve nos Olivais (um pouco longe da minha zona)e não me foi visitar, tinha prometido passar por lá.

    Pois o Bairro dos Olivais é assim, zonas ricas, zonas pobres, zonas muito pobres.

    Vou sempre acompanhando o seu blog, tem visitado o meu? um abraço.

    Reply

Deixar uma resposta