11 pontos

11 pontos

É uma escola cheia de luz. Tem vidraças por todos os lados.

Numa infeliz brincadeira de “tu não entras, travo-te a porta“, e ela numa prova de força, “entro sim senhor“… esticou o braço contra o vidro da porta da sala de geografia.
Será escusado entrar em pormenores. O braço atravessou o vidro. A M. levou 11 pontos.

Todos os anos os vidros partem-se. São simples vidros.
Nada de vidros duplos, nada de vidros lâminados.

O vidro foi substituído.
No toque do intervalo, as crianças correm, jogam à bola. Abrem-se portas, fecham-se outras.

O seguro da escola não contempla os danos cometidos pelos alunos.
Há que responsabilizar a criança e aos pais de pagar o vidro.
Mas não será esse o problema.

Será concebível a escola não ter um seguro que abrange este tipo de danos?
Será concebível arquitectar uma escola que não seja feita à escala da vida da criança?
Será concebível baixar a voz e aguardar outro acidente para despertar a consciência?

14 comments on “11 pontos

  1. isabel

    E escadas íngremes, e esquinas acutilantes, e piso escorregadio, e recreios tão pequenos, e tanto cimento… Porque é que a construção das escolas não está sujeita a parecer prévio e vinculativo dos principais utentes, as crianças?!

    Reply
  2. brikebrok

    Oh coitada. É verdade, pensa-se muito em secretárias e cadeiras ergonómicas mas pouco em concepção de espaços adaptados ao movimento das crianças …
    Quanto ao seguro escolar, que estranho, em princípio tudo o que se passa no recinto escolar é da responsabilidade da escola , é assim na escola dos meus filhos.

    Reply
  3. sílvia

    fiquei arrepiada com a notícia. O que deve ter doído!
    Beijinho grande de todos de cá de casa. E essa de ter que pagar o vidro…no meio da dor ainda é o menos mas também não havia necessidade.

    Reply
  4. umademim

    oh diane até me arrepiei!!!!!! precisamente quando tinha 12 anos aconteceu-me exactamente o mesmo episódio (no meu caso na oficina de molduras do meu avô) cortei o pulso e tive sorte (acho que os meus foram 30)…exactamente nesse jogo do empurra….por isso sempre me fizeram impressão mesas de vidro e variantes….boa recuperação….beijinhos…

    Reply
  5. Catarina António

    Bom dia!

    Costumo seguir o seu blog q acho bastante interessante e giro!!!

    Não sou de fazer comentários por ‘vergonha’ e pensar que se calhar me estou a meter onde não sou chamada…
    Mas não consegui manter-me em silêncio nesta situação. Aconteceu o mesmo ao meu filho de 10 anos, levou 17 pontos em vários golpes, todos à volta do olho… Felizmente não foi tão grave assim e lá vai recuperando, mas o que me fa escrever-lhe, é sobre os vidros. Surgiu uma lei em 1999 em que todos os vidros das escolas tinham ser substituidos, por uns mais seguros, tipo os dos carros que estalam mas não ‘caem’…
    Aconselho, se me permite, a entrar em contacto com departamento de infra-estruturas da camara municipal da sua áera..

    Cumprimentos,
    Catarina

    Reply
  6. Sílvia

    Ohhh, que a M. recupere e se livre desse “craft” feito no braço dela bem depressa.
    Olha que o seguro escolar deve cobrir esse tipo de acidentes bem como o tratamento médico dos alunos. Digo isto porque aconteceu uma situação idêntica a um primo meu e a escola responsabilizou-se e pagou TUDO. Convém tentar saber senão existe uma clausula qualquer onde digam (para se descartarem de responsabilidades)que se o acidente for propositado e/ou provocado pelo aluno as despesas ficam a cargo do encarregado de educação.
    Beijinhos

    Reply
  7. Ana V.

    Diane, durante 3 anos fui presidente da associação de pais da escola do meu filho, apesar de ser uma secundária, esse tipo de acidentes estava abrangido pelo seguro escolar. Na escola da tua filha alguém está a faltar à responsabilidade, aconselho um contacto com a Direcção Regional de Educação dessa área.

    Reply
  8. mamanxuxudidi

    Agradeço imenso os vossos comentários a propósito do sucedido e sobretudo em relação ao seguro escolar. A informação oficial obtida, foi que o seguro não contemplava estes acidentes. Medicamentos e tratamentos estão totalmente cobertos pelo seguro. Agora, nada melhor do que ir informar-me junto desses organismos e aprofundar a tal lei de 1999, relativamente aos vidros das escolas.
    Bem hajam a todas.

    Reply
  9. filipe

    A Elvira caiu de uma cadeira esta semana e bateu com a cabeça na mesa. A segunda coisa que fizeram (depois de falar comigo sobre a condição dela) foi dar-me a papelada toda para tratar do seguro das despesas médicas.

    Reply
  10. alice

    Diane, não é normal a escola não ter seguro para essas situações.
    Provavelmente porque nunca ninguém se queixou têm faltado à responsabilidade de garantir que o seguro abranja todas essas situações.

    E o que acontece na escola é da responsabilidade da mesma, não cabe aos pais pagar o vidro.

    Esses vidros são muito perigosos e não me parece que seja sequer legal a sua presença no recinto escolar.
    E a culpa não é das crianças. São miúdos, é suposto brincarem e fazerem patetices.

    Reply
  11. Virgínia

    ohh..! Coitadita da M., espero que tenha ficado bem, depois de tamanho susto… É inconcebível, Diane, não deixem de protestar.
    Um abraço grande a todos, em especial à M.!

    Reply
  12. sonia

    mas nao ha regras de seguranca a respeitar em escolas? tenho a certeza que sim… eu ca nao pagava o vidro e fazia-os pagar os tratamentos medicos! Onde e que ja se viu?

    Reply
  13. isabel f.

    ohhhh!! espero que a M. fique boa rápido! :)
    o meu F. tambem teve um acidente na escola qd tinha 8 anos, bateu com a boca na mesa da sala de aula e tartiu um dente da frente, definitivo :((, é claro que o seguro escolar pagou todo o tratamento e no relatório do médico para a escola picou ressalvado que este (seguro) terá de se responsabilizar por qualquer complicação que possa surgir como efeito do acidente!! os seguros escolares existentem para isso mesmo!
    bjs a todas em especial á M.
    As melhoras

    Reply
  14. Deva

    Lamento o sucedido! Deve ter sido um grande susto para todos! Eu apresentaria uma queixa por escrito, vidros por toda a parte assim sem protecções e sem quaisquer normas de segurança, causa acidentes desnecessários.

    Reply

Deixar uma resposta