Silêncios

As manhãs são muito mais silenciosas que as noites.
Gosto da preguiça matinal dos campos, gosto da luz que espreita ainda muito de leve os tons da terra.
Gosto de Les contours du silence porque acentua a poesia de cada dia, em cada momento, em cada fragmento, longe do rebuliço da cidade.

Um novo mini-saco disponível aqui, enquanto preparo uma nova leva deles.

Deixar uma resposta