Teatro dum carnaval anunciado (II)

Demora em passar o fascínio pelas “paillettes”, coisas que brilham, chinezisses em geral. Por nada largaria o seu vestido de menina Ashley, mas o desejo de criar uma máscara com estas facetas surpreendeu.
A J. imaginou num filme que não viu, uma princesa que à noite se transformava em pássaro. Com o rolo que fora do papel de cozinha, a J. elaborou este enorme nariz.

Deixar uma resposta