Palheiras

É uma imensa lage, um maciço granítico muito perto de casa onde outrora se fazia a malha, a debulha e secagem dos cereais.
Cultivava-se a aveia, o centeio, a cevada, o milho, o trigo e o linho.
As palheiras, um verdadeiro monumento vivo, permetiam a conservação dos produtos derivados como o feno, as palhas e folhelhos de milho.
Com o pó do milho enchiam-se as almofadas e todos anos eram descosidas para encher de novo como esta almofada que a Natália me mostrou de manhã.

Ao almoço, um esparregado de grelos de nabos, uma variante da receita já publicada aqui.
Um pequeno filme do Tiago Pereira, feito mais à norte e que sabe bem ver e rever.

Bom fim-de-semana!

Deixar uma resposta