Feu

“Feu” em francês é fogo, mas também é ponto de partida.
É assim que vou definir o dia de hoje. As férias definitivamente acabaram e as visitas foram-se embora. É o regresso a uma relativa normalidade. Liberto a mente para criar. Em dois tons – vermelho e cereja – vou tentar tricotar uma camisola para oferecer à M. Tem mangas raglan e um capucho. Lembra o fogo que não vi mas que presencio nas minhas caminhadas matinais através do mato ardido.
O cheiro à cinza humidificada é intenso, após as primeiras chuvas de Setembro.

Partilhar An Eye for Annai via Burst of Beaden de Jon Klassen.

Deixar uma resposta