Os tecidos

O quilt representa a sinopse dos 4 workshops da Rita.
Descobri que o tecido é o elemento motor no meu trabalho, para além do esquema escolhido.
Descobri que há tecidos com os quais não consigo trabalhar. Uma birra à volta das cores berrantes impediram-me ir mais além na criatividade. Senti-me frustrada.
Retomando os tecidos em amostra, consegui acabar o patchwork a tempo de o alcochoar à maquina.
Não restam dúvidas, o trabalho não é o mesmo e continuo a achar que uma manta alcochoada à mão, tem muito mais encanto.

O “capricho” à volta do tecido foi reflexão de fim-de-semana.
Acho tão importante ver e apalpar o tecido. Há lojas on-line, fiéis na tonalidade dos seus tecidos, outros nem tanto. É por isso que muitas das vezes hesito na compra de alguns.

Gosto de entrar em retrosarias de outros tempos, para encontrar tecidos antigos como a pequena descoberta do Opal (espécie de tecido em algodão). Não sei praticamente nada sobre este tecido, mas adorava saber mais, adorava encontrar mais uns metros!

Gosto também de ver os ventos mudarem e cruzar-me com tecidos como os do Kaffe Fassett a encher o canto de uma prateleira, assim aconteceu em Viseu, na retrosaria do Sr. Manuel.
Uma nova aposta nos tecidos de algodão, “um tiro no escuro” como diz ele.
O Sr. Manuel nunca tinha ouvido falar em patchwork ou quilting. Louvo a iniciativa, porque sem saber, ele devolveu-me um sorriso a este comercio de rua onde já só ia comprar as linhas.

Mavimodas
Rua da Paz, 4
3500-168 Viseu
Tel: 232 437 795

Deixar uma resposta