Com duas agulhas

Dans le panier

A primeira vez, quando comecei a tricotar esta lã foi para realizar um cache-coeur idealizado para a mais velha das irmãs.
O tempo foi passando e um dia cruzei-me com o livro de la Droguerie, tão falado aqui.

Desmanchei o trabalho já bastante avançado para iniciar um modelo proposto e mais adequado às temperaturas primaveris.
Acho que não gostaria de ter esta lã parada até ao próximo Inverno!

A Ana também aventura-se com a mesma lã!

Partilhar 22 rue bis. Faustine apresenta modelos muito inspiradores, da sua autoria e explica a sua realização.

Deixar uma resposta