O dedal


É tão bom ter as meninas em casa.
Novos horários, os nossos horários, os das férias. E essas férias, estão a acabar.
As mochilas, lavadas, já estão prontas, os estojos com o devido material completado, os trabalhos de casa feitos.
Foram muitos para algumas, mas para a C. foram sobretudo livros vindos da escola com recomendação de muita leitura.
Dois livros, cada um com o seu lobo.

Um Lobo pela Trela é um conto tradicional reescrito por Guido Visconti, com ilustrações de Daniella Vignoli, Livros Horizonte, 2005.

O Capuchinho Cinzento de Matilde Rosa Aráujo com ilustrações de André Letria, Paulinas Editora, 2005.

Pedi-lhe que me fizesse o resumo deste último livro já que o primeiro, era mais complexo no sentido em que a estratégia que Osvaldo teve para levar uma couve, uma ovelha e um lobo à feira, encontrou como principal obstaculo, o rio.
Pensar é um bom exercício que nos propõe este livro.

O meu primeiro quilt

Quanto ao Capuchinho Cinzento, que é senão o Capuchinho Vermelho, passados muitos anos após o episódio do lobo com a sua avó, emos uma velhinha de capuchinho cinzento, com o dedal posto no dedo remendando calções e sainhas dos netos…
Com o dedal no meu dedo, estou a alcochoar a manta que fui deixando para trás.
Quero acabá-la antes de iniciar novos projectos.

Deixar uma resposta