Pai

Pai es:

O Pai Natal passou.
Houve tanta espectativa em relação à sua vinda. Promessa da parte das crianças que este ano aguentariam até a hora da sua chegada tardia…

Passou desprevenido.
A C. já tinha fechado os olhos deitada por cima do sofá. A J. enganava o cansaço dando passos de dança com música escolhida à letra. A M. mais participaiva nas actividades dos mais crescidos… quando de repente, ouviu-se o toque das sinetas das renas e o bater à porta do Pai Natal, deixando assim as prendas espalhadas até no jardim…

O espanto foi enorme.
A C. acordou atordoada não sabendo muito bem em que direcção ir.
As crianças, exitadíssimas, esquecendo o frio da noite, quizeram ainda dar uma olhadela pelas variadas direcções, procurando o rasto do Pai Natal…
O livro que tantas vezes fora lido para melhor preparar a noite tão esperada, fez ainda mais sentido!

A M. pisca do olho.
As prendas, sempre muito criativas e feitas em casa por ela, surprenderam com estas colagens evocando o “Pai”, para o Pai.
Ela está muito feliz na sua cumplicidade com o Pai Natal!

Deixar uma resposta