Sebastien



Il y a des poissons et un gros coquillage.
Pour qu'un jour tu puisses venir voir la mer au Portugal. L'idée est partie de tes trois cousines. Des idées, elles en ont beaucoup et c'est Julieta qui a écrit ton prénom.

Há peixes e uma concha grande.
Para que um dia possas vir ver o mar em Portugal. A ideia veio das tuas três primas. Ideias, têm elas muitas e é a Julieta que escreveu o teu nome.

Duas Tardes por Semana

Like a Fish
Ter três filhas e viver no campo, é um privilégio raro nos tempos que correm, mas não é uma tarefa fácil se queremos dar-lhes uma educação e instrução suplementar.
Aproveitei para concentrar as actividades em dois dias. No que diz respeito ao Inglês em colegio de línguas e a natação, já que no caso da primeira as actividades extra-curriculares do 1º ciclo não são sempre de grande qualidade. Quanto a segunda, nem é uma actividade desportiva proposta para estas escolas periféricas às cidades como a de Oliveira do Hospital.
Por isso, duas vezes por semana, levo as meninas para Seia, numa ida de 18 Km. Enquanto a M. e a C. deliciosamente aprendem o Inglês, tento com a Ju. uma revisão na Língua Portuguesa.
O fim do dia acaba com uma aula de natação, cada uma delas com o seu professor respectivo. É a possibilidade de poder criar outras amizades, outras relações. Espero que no futuro possam vir a desenvolver-se intelectual e socialmente de forma saudável.

I can swim like a fish
I can sing like a bird

Clotilde, 2º ano do 1º ciclo

Tout d’un coup, les mots prennent feu!

Nous avons pris la route.
Partir en Espagne sans une destination bien précise. Glaner, respirer, voir, se retrouver, s'aimer.
Nous avons croisé le pèlerin à León.
L'histoire de la ville nous a séduite. Mais ce sont les gens qui lui donnent cette caractéristique bien particulière, encrée dans les traditions qui font des leonnais un peuple orgueilleux.



De repente, incendeiam-se as palavras!

Fizemo-nos à estrada.
Seguir rumo a Espanha, sem destino certo. Passear, respirar, ver, reencontrar-se, amar-se.
Cruzámos o peregrino em León.
A história da cidade seduziu-nos. Mas são as pessoas que lhe dão uma característica peculiar, inseridas nas tradições que fazem dos leoneses um povo orgulhoso.

Os bolinhos acabaram!

:)
Já foi há dias Ana, lembra-se?
Hoje elas levaram na mochila os últimos bolinhos para comer na hora do intervalo.
A M., a C. e a Ju trazem a recordação duma tarde de domingo passada na sua cozinha, instructiva e tão divertida, na aprendizagem da confecção dos bolinhos de batata.
Sentiram-se a vontade e felizes, com a Dorinda por perto, para aparar os pequenos precalços das mãos desajeitadas!